Donna Summer La Dolce Vita

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

O mundo em recessão.

O crescimento da economia global, este ano será inexpressivo O FMI Fundo Monetário Internacional previu, na última segunda- feira. A Alemanha nação mais sólida da UE, não atingirá 1%, devendo ficar com 0,9% positivos. É um exemplo utilizado nas previsões daquele órgão sobre as dificuldades que se estendem a outros países. a zona do euro,terá uma frágil recuperação em 2012, pois a crise hoje é mais evidente em países com Grécia, Portugal e Espanha sem esquecer da Irlanda. A Perspectiva dos países emergentes, também é desfavorável. entre os BRICs, o Brasil é o que deverá crescer menos. A China deverá alcançar um resultado acima de 7%, diferenciando-se dos demais, como a Rússia, Índia, e África do Sul, país recém chegado ao seleto grupo dos emergentes. As economias emergentes chegarão ao resultado de 5,6% ao invés de 6% conforme o FMI em abril deste ano. O produto interno bruto mundial (PIB) dos previstos, crescerá 3,6%. Neste mesmo contexto Japão e Canadá crescerá 1,5%. A economia norte-americana em recuperação com novos empregos diminuiu o ritmo nos últimos meses crescerá em 2,2%. Pessimista o FMI reconhece que, embora com a melhoria recente nos comportamentos dos mercados financeiros, em consequência das últimas decisões de política monetária da zona do euro e da Reserva Federal (EUA), há possibilidade da ocorrência de riscos abrangentes em 2013, dando ênfase a essa hipótese, a médio prazo, no que diz respeito à União Européia, Quanto ao Brasil, o FMI salienta a importância da expansão do consumo para que o país volte a crescer.  Fonte Folha de Pernambuco. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário