Donna Summer La Dolce Vita

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Mundo: Israel X Hamas




Hamas pede ao mundo árabe-muçulmano uma reação firme à ofensiva em Gaza

 


 

Jerusalém, 15 nov (EFE).- O chefe do Governo do Hamas em Gaza, Ismail Haniyeh, pediu nesta quinta-feira ao mundo árabe-muçulmano, em particular ao Egito, uma reação "firme" à ofensiva israelense em Gaza que "mostre aos ocupantes que os tempos mudaram" após a Primavera Árabe.

Tensão entre Israel e palestinos


 

"Os povos que se levantaram não podem ver o sangue palestino derramado", disse Haniyeh em discurso televisado no qual pediu ao Egito a abertura permanente da passagem fronteiriça de Rafah, que comunica esse país com a Faixa de Gaza.

LEIA MAIS

O dirigente do Hamas disse que estiveram seguindo "de perto" as decisões do presidente do Egito, Mohammed Mursi, e expressou seu "apreço" às mesmas e a sua resposta à morte de "nosso herói" em referência ao chefe do braço armado do movimento, Ahmed Jaabari, abatido na quarta-feira em um ataque seletivo israelense.

Além disso, exigiu uma "rápida resposta como expressão de uma nova liderança" e uma postura "firme" especialmente do Egito, mas também ao resto de todo o mundo árabe-muçulmano.

"Temos que provar aos ocupantes que os tempos mudaram e que os líderes já não podem continuar sentados enquanto nosso povo é atacado", ressaltou.

Além disso, assinalou que durante a operação "Chumbo Fundido", de 2008-2009, "aguentamos 22 dias e enfatizamos que os palestinos estão preparados e dispostos a resistir a mais tempo com determinação frente à máquina da morte".

O líder islamita lamentou ainda que os EUA "sigam do lado da opressão, da repressão, da maquina letal" frente ao que qualificou de "bárbara campanha contra os palestinos".

Após pedir a abertura permanente da passagem fronteiriça de Rafah, Haniyeh se mostrou convencido de que Egito "tomará as decisões necessárias para deter esta barbárie".

O primeiro-ministro egípcio, Hisham Qandil, viajará amanhã, sexta-feira, à Faixa de Gaza para mostrar o apoio do Egito ao povo palestino após a nova ofensiva israelense, informou hoje a Presidência egípcia.

Segundo as declarações divulgadas pela agência oficial egípcia, "Mena", a visita tem o objetivo de "ressaltar a solidariedade do Egito com os moradores de Gaza frente à impugnável agressão israelense". Fonte uol.

Nenhum comentário:

Postar um comentário