Donna Summer La Dolce Vita

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Prêmio Multishow consagra Anitta, dona da "música-chiclete" de 2013


A 20ª edição do Prêmio Multishow, realizada na noite desta terça-feira (3) no Rio, consagrou a funkeira Anitta com dois dos principais prêmios da noite: clipe do ano e música-chiclete, pelo onipresente "Show das Poderosas".

Anitta é um dos maiores fenômenos recentes do pop brasileiro. Seu primeiro álbum, lançado em julho, virou disco de ouro, com mais de 120 mil cópias vendidas. Na semana passada, a cantora foi tema de reportagem da influente revista americana "Forbes", que especulava sobre uma possível carreira internacional.

Na categoria clipe do ano, avaliada pelo júri especializado, o vídeo de "Show das Poderosas" dirigido por Thiago Calviño derrotou "Despirocar", do grupo Apanhador Só, e "Sandau", da Banda Tereza. Pelo título de música-chiclete de 2013, a poderosa Anitta bateu hits como "Camaro Amarelo", de Munhoz e Mariano, e "Gatinha Assanhada", de Gusttavo Lima.

Ao entregar o prêmio de clipe do ano para a funkeira, o comediante Paulo Gustavo fez piada com os rumores de que Anitta estaria namorando o humorista Eduardo Sterblitch, do "Pânico". Bem-humorada, Anitta desconversou dizendo que estava namorando o próprio Gustavo.

Mais tarde, em conversa com o UOL, tanto Anitta quanto Sterblitch voltaram a negar o romance. "Estou solteira. O Edu é meu amigo, ele gosta da minha família pra caramba", disse a cantora.

A estrela da noite chegou à premiação com a mãe, Miriam, usando shorts e um blazer com decote ousado. "Estou me sentindo a nova Rihanna", disse Anitta ao comentar a reportagem da "Forbes", que disse que o Brasil pode ser  pequeno para o sucesso da autora de "Show das Poderosas". "Isso é maravilhoso, bom demais", completou.

Campeã de indicações da noite, ao lado de Luan Santana e Ivete Sangalo - que levaram apenas os prêmios do público de melhor cantor e melhor cantora -,  Anitta concorria ainda pelo prêmio do superjúri de revelação do ano, mas perdeu para a rapper Karol Conká.

Já na festa pós-entrega, Anitta comentou os prêmios. "É sinal de que meu trabalho está sendo bem feito e tem muita coisa boa vindo por aí, tenho projetos muito grandes", vibrou a morena, que desabafou que os pés doíam por conta do salto alto. "Morro com dor mas não tiro os sapatos, brincou.

Encontros e reencontros
Promovida anualmente pelo canal de TV paga Multishow, a cerimônia de premiação foi comandada por Ivete Sangalo e Paulo Gustavo, com participações dos humoristas do programa "Vai que Cola". A transmissão começou pouco depois das 22h30, com show do Skank, que executou o clássico da carreira "Partida de Futebol".

Um dos pontos altos da noite foi o reencontro de Thiaguinho e Péricles, que não dividiam o palco desde a separação do Exaltasamba, em 2012. Os ex-parceiros afastaram os boatos sobre brigas e cantaram juntos as faixas "Eu Choro", "Já Tentei", "Luz do Desejo", "Tá Vendo Aquela Lua" e "Livre Pra Voar".

Outro dueto marcante foi protagonizado por Caetano Veloso e Emicida. Vestindo um casaco militar e cachecol, Caetano mostrou o clássico "Haiti", com referências ao pedreiro desaparecido Amarildo, além de músicas de seu disco mais recente, como "Abraçaço" e "A Bossa Nova É Foda". Como resposta, Emicida - que usava terno, gravata e boné -  emendou um trecho de "O Hip Hop É Foda", arrancando aplausos do público.

Ainda nos domínios do rap, a noite teve show de Marcelo D2 com Cone Crew Diretoria, que se apresentaram mascarados em referência às recentes manifestações políticas no Rio e no Brasil. Os músicos também fizeram uma homenagem ao cantor do Charlie Brown Jr., morto em março deste ano, mostrando uma placa que dizia "Chorão vive!!" http://musica.uol.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário